Latest Entries »

A evolução de todos os comportamentos das pessoas em relação a tecnologia é bem notável. O principal fato é o recebimento e processo de informações por elas, por que se pensarmos bem, antigamente ler jornais de papel todos os domingos e que remanesce até hoje, era o modo de obter esses novos fatos. Porém hoje, estamos convergindo mais e mais para meios mais eficientes e rápidos de informações.

Quando a TV, rádio e outros dispositivos eletrônicos foram inventados as pessoas, se sentiram até  “reféns” desses aparelhos, por que a velocidade de informações superava o Jornal que chegava a suas portas. Com a evolução dos celulares, tudo se tornou mais caótico, por que a qualquer momento do dia a informação está disponível ao alcance das suas mãos.

A quantidade de informações de temos hoje, praticamente aumento muito, mas muito  mais do que um ano de jornal de domingo entrega a mesma pessoa nos anos 60 todos os dias. Isso vez com que o comportamente de receber e enviar informações fosse amplamente explorado e a necessidade não se tornou isolada é simplesmente generealizada.

Podemos notar que as redes de alta velocidade por onde essa informação toda circula é bem surpriendente, por que os investimentos até hoje nessa tecnologia não param e evoluem a cada minuto. As pessoas se acostumaram a ficar totalmente conectadas o dia inteiro, o que trouxe para eles, uma sensação de segurança, ou falsa segurança.

As grandes empresas tem se aproveitado para vender mais, atingir mais o público e fixar todos os obejtivos nesses novos meios, isso é prova do aumento das negócios virtuais hoje, não é necessário sair de casa para abrir ou utilizar um negócio, apenas sente, ligue o computador ou o smartphone e aproveite tudo que eles tem a te oferecer. Não perca nada, por que a via de informação é rápida, uma piscada e milisegundos preciosos são perdidos. Flash!?

O melhor da tecnologia é saber o que pode, como pode, e quando fazer intervenções que ajudaram uma empresa a evoluirem. Esse é o caso dos documentos, para uma empresa grande, o volume de documentos pode ser tão grande e com diferentes fontes e aplicações que é uma dificuldade organiza-los de forma eficiente.

Gerenciar Eletronicamente Documentos, não é tão complexo mas requer prática e experiência. Na parte teórica, existem empresas especializadas em, digitalizar – lei-se scanear para alguns – documentos com uma scanner profissional, não aquelas de mesas que compramos em lojas que automatiza o trabalho devido ao volume de documentos recebimos.

O resultado desse esforço é um documento exatamento igual ao original na sua forma digital que pode ser transferindo, impresso, ou até apresentado em outras empresas se necessário, sem que a original precise estar presente. Em caso de documentos importantes, como ficha de funcionários e tributários o documento original é guardado em armazéns que ficam disponiveis as empresas caso somente o documento original seja válido.

A grande vantagem além da óbvia, reduzir custos, é que todos os documentos que passam por esse processo ficam disponíveis facilmente através da rede interna da empresa e podem ser acessados de qualquer lugar que precisarem. Esse fato torna pesquisa, informação, ao alcance e de forma facilitada para as pessoas que o utilizam.

Gerenciamento Integrado

Gerenciamento Integrado

Quem já pensou em ir a bancos hoje em dia? A maioria das pessoas, só de pensar nas filas e no tempo gasto apenas para pagar as contas do mês já ficam cansadas. Uma das grandes evoluções de automação foram nos serviços bancários, que pôs a disposição das pessoas a possiblidade de se realizar a maioria dos serviços de qualquer lugar onde estejam, por exemplo em um shooping? Por que não?!

Acredito que essa automação é a mais percebida, pelo seu valor agregado pelo fato de otimizar uma necessidade das pessoas. Quando nos deparamos com os caixas eletrônicos, ele alimenta o sistema central do banco não deixando passar nada a ser registrado. Esse sistema recebe uma carga de registros de entrada e saída muito grande, necessidade de processamento e precisam regularmente de auditorias.

Os SIT alimentam os Sistemas Gerenciais (SIG) que monitoram todas as ações de forma geral. Realmente a estrutura dos bancos é bastante especializada, as infomações tanto pelo seu teor de sigilo quanto pelo seu volume, há de se pensar o que se passa por trás de todas as informações e operações. O mais impressionante é a integração de todos esses dados e as informações adicionais que eles pode gerar para o banco, todos eles juntos “monitoram” e alimentam sistemas essenciais para o o negócio o CRM.

Todos os setores das economia estão crescendo e sofrendo mudanças constantes para, produzir, vender e entregar mais. Não é diferente com o setor comercial. Ao vender um produto, podemos processa-lo de diferentes formas desde o velho caixa manual onde possuiam aquelas antigas manivelas e a lista de compras saiam com o total, ou totalmente informatizadas como é a tendência da inovação moderna.

A integração das tecnologias nos deixa disponível o fator da praticidade que em muitos momentos se torna a convêniencia das lojas, principalmente aquelas que utilizamos regularmente. Um termo que resumo o cenário de uma pessoa fazendo compras é “real time” do inglês, em tempo real. aparentemente tudo tem essa característica, você quer saber o preço? Terminais de consulta a sua disposição. Pagamento Cartão, Cheque, Dinheiro? Para aqueles que tem ou não tem, cartão rápido e prático. E como estão os estoques? Tranquilos, os níveis estão normais.

É engraçado quando pensamos nessa situação por que tudo pode ser automatizado, dos produtos ao pagamento até os estoques e fornecedores. Ordens de Serviços são emitidos automaticamente sem a necessidade de dupla checagem e totalmente ajustáveis de acordo com o dono do negócio. Agora nos vem a mente, quando entraremos na época em que nada faremos? e pensar que podemos nos encontrar com um robô ou andróide tipicamente “humano” empilhando latas de tomate na pratilheira, ou pilulas ?!

Quando uma empresa fala em automação, principalmente focado nos processos e nos ativos, estamos objetivando a questão da produtividade e valorização do trabalho dos colaboradores da empresa. Esse aumento de qualidade e produção, é a base de evolução para o crescimento da empresa diante do mercado.

Desde a evolução das tecnologias, podemos considerar muitas evoluções como automações, ou base para ela, como é o caso do computador que possibilitou a automação dos cálculos, ou como o métdo de tabulação e sua máquina de furos para o Censo dos EUA. Por isso, quando nos referimos a automação não é apenas tecnologica, é funcional. Acionamentos, sensoriamento, controle, comparador, programas são os fundamentos aos quais compõem a automação.

Geralmente, essa questão é muito discutida, pelo fato da extinção de alguns tipos de emprego, ou a baixa da qualificação de outros, apesar de tratarmos de tarefas repetitivas e que necessariamente não seria efetivo, existe o lado social e psicológico da submissão da automação. Essa redução de custos e aumento de produtividade deixa por outro lado as pessoas mais livres, o que justifica o ritmo que a maioria leva hoje.

Para uma empresa ter sucesso dentro do seu processo de produção é necessário lidar não só com problemas de efetividade por exemplo. Mas por trás disso temos documentos, faturas, pagamentos e notas fiscais que geram o processo da linha de produção. Atualmente, trabalhamos todos os dias com a transferëncia eletronica de documentos que nos ajuda a dinamizar e atender todas as áreas do ponto de vista legal e financeiro.

A grande dificuldade é quando se tenta juntar diferentes padrões de diferentes empresas para um único,  os esforços se concentram em todas falarem a língua para maximizar o processo dessas informações sem prejudicar a evolução geral de cada uma delas. A exposição desses processos pode gerar desconforto para os empresários que precisam da EDI, por que suas funções ficam a disposição de seus parceiros e fornecedores.

Tirando de lado essas limitações e medos, as empresas se bem implementado, tem muito a ganhar com esse tipo de prática, pelo fato de simplificar e agilizar todos os processos independente de onde etejam. Outro fator é o custo de execução das EDI, o valor que se paga é economizado em armazenagem, rápida e sustentável, não se paga mais armazens nem armários, nem funcionarios para gerencimento desses montandes de documentos.

Supply Chain. Cadeia de Suprimentos

Supply Chain. Cadeia de Suprimentos

Um conceito hoje muito comum é pensar no cliente, para quem analisa a empresa como um todo esse é apenas uma parte do que é preciso saber para entender todo o processo. Assim como os clientes, fornecedores e outros clientes comerciais fazem parte de uma cadeia produtiva, que precisa ser mantida e para que a qualidade final seja notada pelo cliente final.

Todas as etapas na produção de um bem ou serviço agrega essa cadeia que precisa ser muito bem estruturada, um exemplo disso é o resultado do Jogo do McDonalds. Apesar de muito mais simples que a realidade, o processo pode ser entendido facilmente, se cada etapa não for bem planejada, todas as áreas posteriores irão sofrer com ela. Os processos já vistos, são aplicados ao Gerenciamento.

O resultado disso, é a Cadeia de Valor, que nos faz agregar ao produto e ao cliente, uma confiança e sustentabilidade no relacionamento com a marca. Como toda a integração dos processos embutidos em uma única cadeia, a empresa tem um super diferencial em relação aos concorrentes. Todo esse processo da cadeia se dá o nome de Supply Chain, que reflete todo esse trabalho de suporte a todas as áreas relacionadas ao produto, e processos internos e externos.

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento

Hoje em dia, a atualização do Groupware vem crescendo e com isso novas ferramentas vem colaborando para o desenvolvimento geral e individual dentro das empresas. A gestão do conhecimento pode ser considerada fundamental nesse quesito, por que ela possue o registro do conhecimento de todos as pessoas de uma empresa, desde os mais óbvios até os mais estratégicos.

O que se pode gerir com uma ferramenta de conhecimento? Absolutamente tudo, se bem implementado tecnologicamente e culturalmente é uma ferramenta poderosa. As vantagens de tê-la a disposição, é o fato de poder cooperar com todas as área envolvidas além de ser totalmente colaborativa, por que se algo precisa ser mudado, otimizado ou explorada, todos tem o poder de faze-lo.

Quando lidamos com processos, principamente, mais uma fez lidamos com a integração. Todos entendem o desenvolvimento, e as competências de cada um, além da obtenção de mais conhecimento para todas as áreas, háuma aceleração natural e redução de pontos focais de informação. Organizanar a informação, e alinhamento acelera o processo de evolução e prepara mais eficientemente todos envolvidos no processo.

A facilitação de comunicação semea toda a produtividade de uma forma, que até o trabalho a distância fica potencializado, dando oportunidades a novas patamares e extensões e bases empresariais.

Workgroup - O poder da união.

Workgroup - O poder da união.

Dentro de uma empresa, é inevitável não falarmos de grupos, afinal temos muitos exemplos, o grupo de TI, Marketing, Negócios, Desenvolvedores, além da verdade universal, ninguém trabalha sozinho. Por isso podemos citar dois grupos que realmente fazem a diferença no dia a dia de workflow empresarial.

O Workgroup é muito comum dentro das empresas por que são grupos de pessoas que compartilham informação para exercer uma função da melhor forma possível. O fator interessante é de que eles se relacionam diretamente com o Workflow por que ele influencia na capacidade e fluidez do trabalho das equipes, quando eles se relacionam com a tecnologia, não se pode confundi-los com GroupWare muito importante ao realizar as atividades propostas.

As ferramentas do Workgroup sofreram até hoje uma grande evolução, das pilhas de papel, até as canetas, borrachas e calculadoras para os super computadores multi tarefa, emails e conexões sem fio. Toda a tecnologia suporte e gerencia cada profissional individualmente, e faz com que potencializem os profissionais, essas ferramentas tecnologicas são os recursos tecnológicos conhecidos por Groupware.

A empresa possibilita a todos os colaboradores, ferramentas de colaboração e cooperação, isso pode não estar muito claro a todos, mais a evolução multidirecional é também outro fator diferencial de uma empresa. O Conhecimento é valioso, a interação saudável, e o trabalho eficiente, por isso, essas ferramentas podem e naturalmente são utilizadas juntamente com o Groupware.

CRM

CRM

Aproveitando o post anterior que citamos a questão do CRM e de Workflow. Vamos continuar sobre a questão da reengenharia nesses dois assuntos, e como eles influenciam a empresa em relação ao mercado

CRM – Gerenciamento de Relacionamento ao Cliente -, no Brasil também conhecido como SAC para o público em geral, o CRM não é apenas um canal de atendimento para os clientes, e sim uma estratégia diante ao mercado e seus concorrêntes. Por isso, podemos considera-lo como um diferencial a empresa.  Todas as usas aplicações tem um objetivo comum, a fidelização do cliente e garantir um bom relacionamento para que o ciclo se renove em futuras novas interações.

O importante nessa questão é que as pessoas, principalmente nesse novo mercado de hoje, são mais críticas e exigem o mínimo de tratamento na relação com a marca. Eles querem seus problemas resolvidos, ou até mesmo surpriendidas com a eficácia do markeing da empresa, uma fonte de informação o CRM, veio apra ficar, e é por isso que é considero uma estratégia, um diferenciação.

Se bem empregado, e otimizado, o CRM pode trabalhar a favor do Workflow, ou fluxo de trabalho. Não só na obtenção da informação mas em todas as áreas da empresa. Fluxos otimizados podem ajudar ERPs inteiros a serem aplicados, a racionalização da informaçõa de uma forma clara, e deixando todos informados o que cada um deve fazer tornam a empresa em geral mais produtiva.